PesquisarPesquisar
Nascarchips nas redes sociais Veja nosso perfil no Facebook Siga-nos no Twitter e saiba tudo
Veja muitos vídeos em nosso canal no Youtube

Mídia

 

"NPC Performance" - Jornal O Estado de São Paulo - Ed. 643 - Fevereiro/2004
Quanto mais forte ficar o veículo, melhor

 


O Estado De S. Paulo

Donos que remapeam o chip não se preocupam com os possíveis
danos e só pensam em "andar" mais


por Cibele Gandolpho

 

Se não há dinheiro suficiente para comprar um veículo que tenha mais cavalos de potência, a solução então é trocar um modesto chip que, segundo as lojas especializadas, pode lhe render até 40% mais de de potência que o limite original. Mas os fabricantes são contra e acham essa prática irresponsável.
A troca de chips atrai principalmente jovens que querem carros bonitos e potentes. Há quem gaste até R$ 20 mil para "tunar" o carro com chip e acessórios.

Fábio Alexandre Reolon, dono da NPC Performance, é um caso típico. Ele modificou totalmente sua Parati 1.0 16V Turbo. "Cheguei no limite. Não há mais nada que eu possa colocar no carro", diz.

O estudante de engenharia Thiago Costa Dias, também deu mais potência à sua Parati Turbo há um ano. "Esperei acabar a garantia e fui trocar o chip", diz. Mas Dias tem consciência do que fez, já que entende um pouco do assunto. "A injeção eletrônica é um sistema todo computadorizado e quando você troca o chip de potência, ele fica escondido e passa pela fiscalização.

Quanto ao turbo, posso tê-lo normalmente porque é original de fábrica", comenta.

Dias não acredita que a alteração que fez em seu carro poderá lhe trazer danos futuros. "Quando o serviço é bem feito, não há perigo e posso retornar ao chip original quando quiser", diz o estudante.

Já o advogado Rogério Bisordi, não gostou muito do resultado da troca de chip de potência em seu Mitsubish Eclipse. "Como eu preferi fazer a mudança na própria Mitsubish, me arrumaram um técnico que poderia fazer o serviço."

Dos 210 cv originais, o carro passou apenas para 220 cv. "Não senti muita diferença e tive até de assinar um termo de responsabilidade caso eu tivesse problemas no carro depois de um tempo", conta o advogado. (C.G.)

 

Outras matérias do Estado de São Paulo sobre a NPC Performance :


 

Voltar para o índice das publicações

 


Desenvolvimento: Netbit Internet (http://netbit.com.br) / nascarchips.com, Todos os Direitos Reservados
Netbit Internet